Governo cancela assinatura de termo de cooperação entre União e Estados sobre segurança

BRASÍLIA (Reuters) - O governo federal cancelou a cerimônia de quarta-feira, quando estava prevista a assinatura de termo de cooperação entre União e Estados para implementar o Plano Nacional de Segurança, lançado no início do mês.

A expectativa era que governadores dos Estados e Distrito Federal pudessem assinar o termo na quarta, chancelando as iniciativas do governo para a segurança pública, após uma reunião com o presidente Michel Temer.

Após reuniões ao longo de todo o dia entre secretários estaduais de Segurança e o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, houve uma alteração no formato do encontro previsto para quarta, segundo a assessoria do ministério.

“O presidente da República fará reunião de trabalho por regiões. Amanhã, ele iniciará com a região Norte, que solicitou em virtude dos atuais problemas do sistema penitenciário. Essa reunião será no Palácio do Planalto”, informou a pasta.

O plano lançado pelo governo federal no início do mês, na esteira de confrontos entre facções e chacinas nos presídios que já resultaram em na morte de mais de 130 presos, prega a cooperação, maior participação da União na segurança pública e a modernização do sistema penitenciário. A expectativa do governo do governo é que comece a ser implementado em fevereiro.

Mais cedo nesta terça-feira o presidente colocou as Forças Armadas à disposição dos governos estaduais para combater a crise no sistema penitenciário.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos