Corte da Coreia do Sul rejeita pedido de prisão preventiva de chefe da Samsung

SEUL (Reuters) - Um tribunal sul-coreano rejeitou na quarta-feira (quinta-feira em Seul) um pedido de prisão preventiva do chefe da Samsung, Jay Y. Lee, por seu suposto papel em um escândalo de corrupção que levou ao impeachment da presidente Park Geun-hye.

A decisão do Tribunal Central de Seul deve ser um grande alívio para o maior conglomerado do país e para Lee, que tentou preencher o vácuo na liderança do grupo desde que seu pai foi incapacitado por um ataque cardíaco em 2014.

O Ministério Público Especial disse na segunda-feira que buscaria um mandado de prisão de Lee sob suspeita de suborno, desfalque e perjúrio.

(Por Joyce Lee)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos