Deutsche Bank corta drasticamente bônus de 2016

NOVA YORK/FRANKFURT (Reuters) - O Deutsche Bank cortou drasticamente os bônus de funcionários, enquanto busca voltar a ter lucro e enfrenta processos judiciais de grande porte.

O maior banco da Alemanha conclui um acordo de 7,2 bilhões de dólares com autoridades norte-americanas pela participação na venda de títulos hipotecários tóxicos antes da crise financeira de 2008.

"Agora que temos uma noção mais clara do impacto financeiro do acordo com a justiça dos EUA e nosso desempenho para o ano, sentimos que medidas duras são inevitáveis", disse o presidente-executivo do Deutsche Bank John Cryan em comunicado interno nesta quarta-feira.

Acionistas aprovaram o corte de bônus, que deve atingir cerca de um quarto dos cerca de 100 mil empregados do Deutsche.

"É um passo necessário para a recuperação a longo prazo do Deutsche Bank - assim como o cancelamento do dividendo", disse o gestor de fundos Ingo Speich, do Union investiment, acrescentando que o Deutsche Bank não conseguiria atender normas de capital se gastar muito dinheiro com bônus.

Outro investidor disse que o Deutsche Bank precisa cortar custos e ao mesmo tempo reter empregados para se beneficiar de crescimento futuro na área de banco de investimento.

"Cortar bônus após um ano ruim é melhor do que demitir muitos dos funcionários de que precisará depois," disse o investidor, acrescentando que o Deutsche Bank ainda tem a capacidade de cortar 5 mil funcionários na área de backoffice.

O Conselho de Administração do Deutsche Bank decidiu renunciar a seu próprio bônus para 2016, disse Cryan.

Os vice-presidentes, diretores e diretores-gerentes não terão bônus de 2016, mas receberão oferta de um pacote de retenção.

Como parte de uma nova política de remuneração para desencorajar riscos excessivos, o Deutsche Bank têm aumentado significativamente a parte fixa dos salários nos últimos anos.

(Reportagem de Olivia Oran e Arno Schuetze)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos