Preços caem por força no dólar e expectativa de alta na produção dos EUA

NOVA YORK (Reuters) - Os preços do petróleo caíram nesta quarta-feira para o menor valor em uma semana devido a um dólar mais forte e expectativas de que produtores dos Estados Unidos aumentarão a produção, apesar de a oferta da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) ter caído de uma máxima recorde.

O petróleo Brent encerrou a sessão a 53,92 dólares por barril, queda de 1,55 dólar ou 2,79 por cento, enquanto o petróleo dos EUA fechou em queda de 1,40 dólar, ou 2,67 por cento, a 51,08 dólares por barril. Pouco antes do fechamento, ambos os contratos caíram para o menor valor desde 11 de janeiro.

O dólar se fortaleceu contra uma série de moedas, subindo cerca de 0,6 por cento, o que pressionou o petróleo, que é negociado em dólar.

A produção de óleo de xisto dos EUA deve encerrar uma sequência de três meses de queda em fevereiro, disse a Administração de Informações de Energia (AIE) nesta terça-feira, à medida em que empresas de perfuração aumentam sua atividade.

A AIE projetou que a produção de petróleo nos maiores campos de xisto dos EUA crescerá em 40.750 barris por dia para 4,748 milhões de barris por dia em fevereiro.

"Os mercados de petróleo caíram de novo na sessão de quarta-feira em meio a conversas de que os preços mais altos do petróleo irão refletir em produção adicional de óleo de xisto dos EUA, como forma de contrabalancear os esforços da Opep para cortar a oferta e reduzir o excesso nos estoques", disse o especialista de futuros de energia da Citi Futures, Tim Evans, em nota.

(Por Scott DiSavino; reportagem adicional de Devika Krishna Kumar, Ahmad Ghaddar e Naveen Thukral)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos