Suprema Corte britânica diz que dará veredicto sobre Brexit na 3ª-feira

LONDRES (Reuters) - A Suprema Corte do Reino Unido irá dizer na próxima terça-feira se a primeira-ministra britânica, Theresa May, pode ou não começar o processo de separação do país da União Europeia sem o consentimento do Parlamento, possivelmente dando uma chance para parlamentares votarem sobre o chamado Brexit.

May disse que irá invocar o Artigo 50 do Tratado de Lisboa da União Europeia, que inicia formalmente a saída do bloco, até o final de março, e na terça-feira detalhou seus planos para uma ruptura completa com a UE ao deixar o mercado único do bloco.

A premiê argumenta que o governo pode invocar o Artigo 50 sem necessidade de aprovação de parlamentares, usando poderes executivos conhecidos como "prerrogativa real", mas em novembro a Alta Corte de Londres decidiu que seria ilegal a ação sem aprovação parlamentar.

O governo recorreu desta decisão à Suprema Corte, mais alto órgão judicial do Reino Unido, que realizou quatro dias de audiências perante todos seus 11 juízes no mês passado. A decisão dos juízes será divulgada na terça-feira, às 7h30 (horário de Brasília), informou a corte.

Muitos advogados dizem que May deve perder o caso, e ministros já tem projetos de lei preparados para apresentar ao Parlamento caso sejam derrotados na Justiça.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos