Trump diz que escolherá jornalistas que entrarão na Casa Branca; promete continuar no Twitter

WASHINGTON (Reuters) - O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que não vai realocar a sala de imprensa da Casa Branca para um espaço maior, mas sim escolher os representantes da mídia que terão acesso ao local.

Em entrevista exibida nesta quarta-feira pela emissora Fox News, Trump também afirmou que pretende continuar a usar ativamente o Twitter depois que tomar posse, na sexta-feira, assim como tem feito desde a campanha eleitoral.

"Eu não gosto de tuitar, tenho outras coisas que poderia estar fazendo, mas eu vejo uma mídia muito desonesta, uma imprensa muito desonesta. E (tuitar) é a única forma que eu tenho para contra-atacar", disse o presidente eleito dos EUA.

Empresário e ex-apresentador de reality show, Trump usou ativamente o Twitter durante as eleições para expressar suas visões, inclusive suas críticas sobre adversários. Desde que venceu a eleição de novembro ele manteve o hábito de tuitar com frequência, também às vezes rebatendo críticas.

Trump tem uma relação difícil com alguns importantes veículos de imprensa dos EUA, e chegou inclusive a banir a cobertura de alguns deles durante a campanha presidencial, além de publicamente criticar repórteres.

A equipe de Trump vinha discutindo tirar as entrevistas coletivas da pequena sala de imprensa na Ala Oeste e transferi-las para um outro edifício do complexo da Casa Branca, disse no domingo o futuro chefe de gabinete de Trump, Reince Priebus, à rede de TV ABC. 

“A imprensa ficou louca, então eu disse: ‘Não vamos nos mudar.’ Mas algumas pessoas da imprensa não serão autorizadas a entrar”, disse Trump ao programa "Fox & Friends”.

“Temos tantas pessoas que querem entrar, então teremos que escolher as pessoas que entrarão na sala — tenho certeza que outras pessoas ficarão animadas com isso”, disse. “Mas oferecemos uma sala muito maior porque precisamos de uma sala muito maior, e nós oferecemos isso, mas eles ficaram loucos.”

“Eles vão implorar por uma sala muito maior em breve, você verá”.

A atual sala de imprensa tem 49 assentos, que são designados pela Associação de Correspondentes da Casa Branca. O atual presidente da associação é o correspondente da Reuters Jeff Mason.

Mudar a sala de imprensa marcaria uma possível mudança no acesso de repórteres a autoridades da Casa Branca, já que o local fica a apenas alguns passos do Salão Oval.

(Por Doina Chiacu)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos