China promete Jogos Olímpicos de Inverno "verdes e limpos" em 2022

PEQUIM (Reuters) - A China vai realizar uma competição limpa e verde quando sediar os Jogos Olímpicos de Inverno em 2022, um evento que também ajudará na paz e na estabilidade da região, disse o presidente chinês, Xi Jinping, ao chefe do Comitê Olímpico Internacional (COI). 

Pequim e a cidade próxima de Zhangjiakou ganharam em 2015 o direito de sediar os Jogos. A única outra cidade que se candidatou foi Almaty, no Cazaquistão, após outros concorrentes terem desistido, citando custos e outras preocupações. 

Embora Pequim tenha sediado os Jogos de Verão de 2008 com sucesso, sua candidatura para os Jogos de Inverno foram manchadas por diversas questões, como corrupção, poluição na cidade, falta de neve e o fraco histórico de direitos humanos da China. 

No mês passado, um tribunal chinês condenou à prisão um ex-vice-ministro de Esportes, por suborno. Ele foi membro do comitê olímpico do país por mais de 10 anos. 

Ao se reunir com o presidente do COI, Thomas Bach, na cidade suíça de Lausanne, Xi disse que os Jogos de 2022 serão um “memorável, extraordinário e excelente evento”, relatou a agência estatal de notícias Xinhua na quarta-feira. 

“As preparações para os Jogos Olímpicos de Inverno de 2022 serão uma grande tarefa para a China nos próximos anos. A China vai se preparar e sediar os Jogos de 2022 de maneira verde, compartilhada, aberta e limpa”, afirmou Xi, segundo a agência. 

“Sediar os Jogos vai impulsionar o crescimento econômico da China e de outros países... e vai melhorar a paz e a estabilidade regionais”, acrescentou o presidente, referindo-se ao novo esquema comercial da Rota da Seda na China.

(Por Ben Blanchard)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos