Mercados chineses recuam pressionados por grandes estatais

TÓQUIO/XANGAI (Reuters) - Os mercados da China caíram nesta quinta-feira, com as empresas de energia e de infraestrutura recuando depois de uma correção de preços nesta semana e com os investidores cautelosos antes do feriado do Ano Novo Lunar.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, recuou 0,30 por cento, enquanto o índice de Xangai teve queda de 0,36 por cento.

A queda foi liderada por grandes empresas estatais, em particular a China United Network Communications, que caiu 5,14 por cento para perto da mínima de dois meses. A ação acumula recuo 22 por cento da máximo de 16 meses no final de dezembro.

O índice MSCI também caía depois que a chair do Federal Reserva, Janet Yellen, sinalizou que o banco central dos Estados Unidos vai buscar uma trajetória constante de altas dos juros.

O índice MSCI, que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão, tinha queda de 0,12 por cento às 7:44 (horário de Brasília).

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,94 por cento, a 19.072 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 0,21 por cento, a 23.049 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 0,36 por cento, a 3.101 pontos.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 0,30 por cento, a 3.329 pontos.

. Em SEUL, o índice KOSPI teve valorização de 0,11 por cento, a 2.072 pontos.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou baixa de 0,26 por cento, a 9.318 pontos.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 0,27 por cento, a 3.008 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 avançou 0,24 por cento, a 5.692 pontos.

(Por Lisa Twaronite, Luoyan Liu e John Ruwitch)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos