Reino Unido não poderá escolher apenas o que for conveniente no Brexit, diz chanceler francês

PARIS (Reuters) - O Reino Unido não poderá escolher apenas o que lhe for conveniente nas negociações para a saída do país da União Europeia, disse o ministro das Relações Exteriores da França nesta quinta-feira, acrescentando que as conversas não têm objetivo de punir os britânicos por sua escolha de deixarem o bloco.

"Não haverá seleção do que for conveniente. Mas não é sobre punir o Reino Unido. Esta não é a posição da França", disse o chanceler francês, Jean-Marc Ayrault, a repórteres.

(Reportagem de John Irish)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos