Ternium e Nippon Steel se reúnem em fevereiro para buscar saída para conflitos na Usiminas

SÃO PAULO (Reuters) - O grupo siderúrgico Ternium informou nesta quinta-feira que vai se reunir com a rival Nippon Steel no início de fevereiro para discutir propostas para solução da disputa que travam desde 2014 pelo comando da Usiminas

"A Ternium tem total interesse em resolver o conflito na Usiminas (...) A Ternium e a Nippon irão se reunir na primeira quinzena de fevereiro. Nós já oferecemos uma proposta clara e prática e vamos ouvir na reunião as propostas da Nippon para a cláusula de resolução de conflitos."

A proposta da Ternium, entregue à Nippon Steel em dezembro, propõe a criação de uma "cláusula de saída" para os sócios controladores da Usiminas em situações como a atual de falta de consenso entre os dois grupos. O mecanismo proposto pela Ternium seria uma espécie de leilão, em que o grupo que oferecer a maior quantia pela participação do outro fica com a fatia.

O presidente para o Brasil da Nippon Steel, Hironobu Nose, afirmou nesta semana que a companhia aceita que o executivo Sergio Leite, indicado pela Ternium, assuma a presidência-executiva da Usiminas a partir de maio, em um esquema de alternância de poder com a Ternium.

Porém, o grupo japonês quer que o atual presidente da Usiminas, Rômel Erwin de Souza, seja alçado à posição de presidente do conselho de administração da siderúrgica brasileira.

No comunicado desta quinta-feira, a Ternium afirma que Souza "não tem o mínimo apoio para ser indicado como presidente do conselho".

(Por Alberto Alerigi Jr.)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos