Balotelli denuncia racismo na França

PARIS (Reuters) - Um Mario Balotelli furioso perguntou aos fãs se o racismo era "legal na França", após o atacante do Nice denunciar manifestações racistas da torcida do Bastia durante o empate de 1 a 1 na sexta-feira pelo Campeonato Francês, levando a uma investigação da Liga Francesa.

Neste sábado, o italiano postou uma mensagem em sua página do Instagram, dizendo que o incidente foi uma "verdadeira vergonha".

"Ontem, o resultado contra o Bastia estava certo ... vamos trabalhar mais e tentar atingir nosso objetivo .. o árbitro também foi bom, mas tenho uma pergunta aos franceses ... É normal que os torcedores do Bastia façam barulho de macaco durante todo o jogo e nenhum dos órgãos disciplinares digam nada?", escreveu Balotelli, emprestado do Liverpool nesta temporada.

"Então, o racismo é legal na França? Ou apenas no Bastia? O futebol é um esporte incrível ... aqueles torcedores do Bastia o tornam horrível."

Em comunicado em seu site, o Nice apoiou Balotelli, acrescentando que, antes do jogo, pedras foram atiradas no ônibus da equipe.

"Estamos chocados com o comportamento envolvendo seus jogadores, especialmente Balotelli. O clube os felicita por permanecerem calmos e não reagirem e os apoia totalmente", disse o Nice em um comunicado publicado em seu site.

A Liga Francesa disse que iria investigar os "incidentes" na próxima comissão disciplinar, cujo encontro acontece na quinta-feira.

O Bastia perdeu dois pontos durante a temporada 2007-08, após torcedores do time insultarem um jogador do Libourne Saint-Serin em jogo da segunda divisão.

O Bastia não respondeu ao e-mail enviado pela Reuters.

O Nice é o líder da primeira divisão, com 46 pontos em 21 jogos. 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos