EUA participarão como observadores de negociações no Cazaquistão sobre a Síria

WASHINGTON (Reuters) - O Departamento de Estado dos Estados Unidos informou neste sábado que não enviará, na próxima semana, uma delegação para participar das conversas de paz da Síria na capital do Cazaquistão, por causa das demandas imediatas da transição.

Mark Toner, porta-voz do Departamento de Estado, disse que o embaixador dos EUA no Cazaquistão, George Krol, comparecerá como observador às conversas lideradas pela Rússia em 23 de janeiro.

"Apreciamos o convite do Cazaquistão para participar como observador", disse Toner. "Dada a nossa nova presidência e as exigências imediatas da transição, uma delegação de Washington não participará da conferência de Astana".

Toner disse que os EUA estavam empenhados em uma solução política para a crise síria através de um processo encabeçado pela Síria.

O ministro russo das Relações Exteriores, Sergei Lavrov, disse na sexta-feira que esperava que a nova administração do presidente Donald Trump enviasse um especialista do Oriente Médio para as negociações.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos