Ações de companhia argentina de limões caem após EUA suspender acordo para importação

BUENOS AIRES (Reuters) - As ações da exportadora argentina de limões San Miguel caíram 8,4 por cento mais cedo nesta segunda-feira após Washington emitir uma suspensão de 60 dias sobre sua decisão de dezembro que permitia a importação de limões do noroeste da Argentina para os Estados Unidos.

A companhia e o governo argentino não quiseram comentar imediatamente sobre o anúncio do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA, na sigla em inglês) sobre a paralisação, que segundo declaração de 22 de janeiro foi decidido "em acordo com a orientação da Casa Branca emitida em 20 de janeiro."

Nesta data, Donald Trump, que prometeu reformular acordos de comércio, tomou posse como presidente dos EUA.

No mês passado, o USDA disse que iria retirar uma proibição sobre as importações de limões da Argentina, permitindo que produtores no maior produtor do mundo acessem o maior mercado consumidor pela primeira vez em 15 anos.

(Por Hugh Bronstein)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos