Dissidente socialista e ex-premiê Valls vão disputar 2º turno de primárias na França

Por Leigh Thomas

PARIS (Reuters) - Benoit Hamon, dissidente do atual governo socialista da França, venceu o primeiro turno das primárias socialistas no domingo e enfrentará o ex-primeiro-ministro Manuel Valls em votação final para decidir quem será o candidato do enfraquecido partido de esquerda na eleição presidencial deste ano.

Hamon, de 49 anos, político tradicional de esquerda que foi demitido do governo do presidente François Hollande por criticar suas políticas econômicas, obteve uma vitória confortável sobre Valls, ex-aliado próximo de Hollande, de acordo com os resultados parciais da votação.

Agora com apenas dois de sete candidatos ainda vivos na disputa, o resultado final é difícil de ser previsto. Valls e Hamon vão participar de um debate televisionado esta semana.

O ex-ministro da Economia Arnaud Montebourg, que ficou em terceiro lugar, deu a Hamon uma vantagem ao criticar as políticas pró-mercado de Valls e ao fazer um apelo a seus apoiadores para que votem em Hamon no próximo domingo.

De qualquer maneira, as pesquisas de intenção de voto indicam que nenhum candidato socialista tem chances reais nas eleições de abril e maio, após cinco anos de governo do impopular Hollande.

As pesquisas indicam que François Fillon, um ex-primeiro-ministro que foi escolhido como candidato dos conservadores, deve derrotar no segundo turno a líder do partido de extrema-direita Frente Nacional, Marine Le Pen, no segundo turno de 7 de maio.

O candidato independente Emmanuel Macron, ex-banqueiro de 39 anos que já foi ministro da Economia, é uma força que tem atraído eleitores tanto da esquerda como da direita, e pode surpreender.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos