Mitsubishi adia de novo entrega de 1º jato regional

TÓQUIO (Reuters) - A Mitsubishi Aircraft Corp confirmou nesta segunda-feira que as entregas do primeiro jato de passageiros desenvolvido no Japão em meio século serão adiadas em mais dois anos, porque os sistemas elétricos da aeronave precisam ser reconfigurados.

O adiamento do Mitsubishi Regional Jet (MRJ), o quinto desde o início do desenvolvimento da aeronave, significa que o cliente lançador do avião, a japonesa ANA Holdings <9202.T>, não receberá nenhum jato até 2020, informou a empresa comunicado.

Duas pessoas com conhecimento direto do assunto tinham afirmado à Reuters na sexta-feira que a entrega do jato seria adiada por cerca de dois anos.

A fabricante, dois terços controlada pela Mitsubishi Heavy Industries <7011.T>, até agora assegurou 233 pedidos firmes e 194 opções de compra.

O jato de 47 milhões de dólares, com capacidade para 90 passageiros, fez um primeiro voo teste em novembro.

O atraso nas entregas pode atingir as chances da fabricante japonesa de conseguir mais encomendas para o modelo que competirá em um mercado dominado pela brasileira Embraer e pela canadense Bombardier .

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos