Governo reforça estoque de vacinas para febre amarela; número de mortos chega a 40

BRASÍLIA (Reuters) - O Ministério da Saúde anunciou nesta quarta-feira reforço de 11,5 milhões de doses no estoque de vacinas para a febre amarela com objetivo de evitar que o mal se torne uma epidemia, após a confirmação de 40 mortes em decorrência da doença este ano.

Segundo o Ministério, além das mortes e casos confirmados da doença, estão sob investigação outros 368 casos suspeitos e mais 47 mortes. Entre as mortes confirmadas, 37 foram em Minas Gerais e 3 em São Paulo.

Em comparação, ao longo de 2016 foram confirmados sete casos da doença em todo o país --três em Goiás, dois em São Paulo e dois no Amazonas--, sendo cinco mortes.

O surto de febre amarela atinge principalmente uma área do oeste de Minas Gerais, atingida em novembro de 2015 por um desastre ambiental provocado pelo rompimento de uma barragem da mineradora Samarco, poluindo o Rio Doce e impactando fortemente o ecossistema local.

Autoridades do Ministério disseram a jornalistas em Brasília que não há evidências relacionando os dois casos, mas estudos serão feitos para estabelecer ou descartar qualquer ligação entre o surto de febre amarela e o desastre ambiental.

O Ministério informou que já foram distribuídas 5,5 milhões de doses extras de vacina para febre amarela.

(Reportagem de Anthony Boadle)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos