Trump diz que simulação de afogamento funciona, mas deixará decisão para CIA e Defesa

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, perguntado sobre o uso da técnica de simulação de afogamento como ferramenta para obtenção de informações em interrogatórios, disse acreditar que funciona, mas acrescentou que vai deixar a decisão sobre o uso ou não do procedimento para a CIA e o Departamento de Defesa.

Trump afirmou, em entrevista à emissora ABC, que será transmitida na íntegra mais tarde nesta quarta-feira, que vai confiar nas avaliações do diretor da CIA, Mike Pompeo, e do secretário de Defesa dos EUA, James Mattis, entre outros, sobre o uso da técnica.

"E se eles não quiserem usar, tudo bem. Se eles quiserem, então eu irei trabalhar nesse sentido. Eu quero fazer tudo dentro do limite do que somos autorizados a fazer se for legal... Se eu acho que funciona? Com certeza acredito que funciona", afirmou.

Barack Obam, antecessor de Trump, assinou em 2009 decreto vetando simular afogamento e outros métodos conhecidos como Técnicas Avanças de Interrogatório, que foram denunciadas por parlamentares e grupos de direitos humanos como tortura.

(Reportagem de Eric Walsh)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos