Governo vai trabalhar para tramitação rápida da reforma da Previdência, diz ministro do Planejamento

BRASÍLIA (Reuters) - O governo vai trabalhar para que a reforma da Previdência seja aprovada no menor prazo possível, mas entende que precisa respeitar o tempo do Congresso, disse o ministro interino do Planejamento, Dyogo Oliveira, nesta quinta-feira.

”É um tempo do Congresso Nacional. O que nós faremos é nos dedicar ao máximo para que haja uma tramitação rápida”, disse a jornalistas durante evento sobre a Lei de Responsabilidade das Estatais.

O governo enviou a proposta de reforma da Previdência ao Congresso no final do ano passado e o a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados já deu sinal verde para sua tramitação, que seguirá em diante quando o Legislativo voltar do recesso no início de fevereiro.

Para o ministro, já é possível perceber os resultados positivos que a agenda de reformas do governo está trazendo para a economia, com o recuo da inflação, o que deu condições para os cortes dos juros.

Oliveira disse também que o ministério está desenvolvendo uma série de atividades para efetivamente implantar e fazer com que todas as estatais estejam em conformidade com a nova lei, regulamentada no final do ano, que estabelece normas para a indicação de diretores, presidentes e membros dos conselhos de administração.

Segundo ele, Banco do Brasil, BNDES e Petrobrás estão próximos de cumprir todos os requisitos e até março já estarão completamente adequados.

(Por César Raizer)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos