Chuvas atrapalham colheita de soja em MT pela 2ª semana consecutiva

SÃO PAULO (Reuters) - A colheita de soja em Mato Grosso avançou para 16,25 por cento da área total plantada em 2016/17, bem abaixo do potencial, com trabalhos prejudicados pela chuva pela segunda semana consecutiva, disse nesta sexta-feira o Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea).

"O potencial desta semana era avançar para 24,7 por cento (de área total colhida), mas a chuva não deixou", disse à Reuters o gestor técnico do Imea, Angelo Ozelame.

Na semana passada, os trabalhos haviam atingido 11,49 por cento da área semeada com soja em Mato Grosso, ante um potencial para ter avançado para 15 por cento.

O Imea calculou o potencial de colheita de cada período com base no calendário de plantio e nas variedades de sementes utilizadas pelos agricultores.

"A condição de tempo persiste. Uma frente fria na costa do Sudeste canaliza a umidade da Amazônia e causa chuva forte sobre o leste e norte de Mato Grosso do Sul, sudoeste de Goiás e sul e oeste de Mato Grosso", disse nesta sexta-feira a Somar Meteorologia.

Produtores temem a sequência de dias úmidos e sem sol porque estas condições podem danificar os grãos que estão prontos para a colheita, causando fermentação. Nos casos em que os lotes são entregues aos compradores com avarias acima de um nível pré-estabelecido, os agricultores sofrem severos descontos nos valores recebidos pelo produto.

Contudo, segundo a consultoria Agroconsult, que tem analistas percorrendo Mato Grosso esta semana, como parte da expedição técnica Rally da Safra, ainda não há registros significativos de perdas de qualidade ou produtividade em função da chuva em áreas de colheita.

"O clima atrapalhou essa etapa, mas não a ponto de causar perdas. As breves janelas (de tempo seco) permitiram a colheita. Este ano o humor dos produtores mato-grossenses está diferente, eles já planejam mais investimentos", disse em nota o analista Fabio Meneghin, sócio da Agroconsult.

Na quinta-feira, a Secretaria de Agricultura do Paraná informou que a colheita no Estado foi iniciada, atingindo esta semana 1 por cento da área total semeada. O Paraná é o segundo maior Estado produtor de soja do país, atrás de Mato Grosso.

No Rio Grande do Sul, terceiro produtor, a janela de cultivo é mais atrasada e por lá a maior parte das lavouras ainda está na fase de floração (40 por cento) e enchimento de grãos (20 por cento), segundo a Emater/RS.

* Veja detalhes do relatório do Imea: http://www.imea.com.br/upload/publicacoes/arquivos/27012017125830.pdf

(Por Gustavo Bonato)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos