Déficit primário veio melhor que o esperado em 2016, diz Meirelles

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou nesta segunda-feira que o déficit primário do governo central (Tesouro, Banco Central e Previdência) de 2016 foi melhor que o esperado e ressaltou que o governo fez esforço para redução de restos a pagar em mais de 37,5 bilhões de reais no ano passado.

Meirelles disse ainda que o teto dos gastos vai permitir ao Brasil voltar a ter superávits primários de maneira gradual.

O governo central encerrou 2016 com déficit primário de 154,255 bilhões de reais, terceiro resultado consecutivo no vermelho e o pior já registrado pelo país. O rombo ficou dentro da meta oficial, de saldo negativo de 170,5 bilhões de reais para o ano.

(Reportagem de Marcela Ayres)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos