Demanda por petróleo não deve atingir pico tão cedo, diz IEA

FLORENÇA (Reuters) - A Agência Internacional de Energia (IEA, na sigla em inglês) não espera que a demanda por petróleo chegue a um pico tão cedo devido ao consumo em alta em países em desenvolvimento, disse o diretor Fatih Birol nesta segunda-feira.

Birol também alertou que os mercados de petróleo podem entrar em período de alta volatilidade a não ser que as companhias desenvolvam novos projetos, após dois anos de forte queda nos investimentos devido aos baixos preços da commodity.

"Nós não vemos no curto e médio prazo os produtos de petróleo sendo substituídos por outros combustíveis. Mais de um terço do crescimento (esperado no consumo) deve vir de caminhões em países em desenvolvimento na Ásia... Nós não concordamos que a demanda por petróleo deva chegar a um pico tão cedo", disse Birol em conferência anual da GE sobre óleo e gás em Florença, na Itália.

"Se não houver grandes novos projetos neste ano, vai ser muito difícil não termos tempos turbulentos no mercado nos próximos anos, devido a uma crescente falta de oferta".

(Por Ron Bousso)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos