Índices europeus terminam janeiro em queda com temor sobre políticas de Trump

Por Danilo Masoni

MILÃO (Reuters) - As ações europeias encerraram janeiro com uma queda marginal, depois de recuarem para a mínima de uma semana nesta terça-feira, quando os investidores foram mais realistas sobre as políticas do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, apesar de dados econômicos sólidos reforçarem as perspectivas para as ações da região.

Depois de avançar em dezembro e novembro em antecipação à política de estímulo fiscal sob a nova administração dos EUA, o índice pan-europeu STOXX 600 encerrou janeiro em queda de 0,4 por cento, conforme essas expectativas diminuíram e foram ofuscadas pelas políticas polêmicas e protecionistas de Trump.

Depois de um dia volátil na terça-feira, o índice STOXX caiu 0,7 por cento para o patamar mais baixo em uma semana. O índice já havia recuado 1,1 por cento na sessão anterior, marcando a maior perda diária desde que Trump venceu as eleições americanas, no início de novembro.

Apesar do final do mês fraco, alguns investidores disseram que continuaram otimistas em relação às perspectivas para as ações europeias, já que os sinais de recuperação econômica na região estavam ganhando força.

Os dados divulgados nesta terça-feira mostram que a inflação da zona do euro subiu para pouco abaixo da meta do Banco Central Europeu, o crescimento econômico estava acelerando a uma velocidade maior do que nos Estados Unidos e o desemprego atingiu o nível mais baixo em sete anos.

O índice FTSEurofirst 300 fechou em queda de 0,71 por cento, a 1.421 pontos.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,27 por cento, a 7.099 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 1,25 por cento, a 11.535 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,75 por cento, a 4.748 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 0,90 por cento, a 18.590 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 0,49 por cento, a 9.315 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 0,14 por cento, a 4.475 pontos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos