Trump vai assinar decreto para intensificar cibersegurança

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos EUA, Donald Trump, adiou nesta terça-feira a assinatura de um decreto sobre cibersegurança que exigirá que os diretores de agências do governo desempenhem papel mais direto na revisão e gestão de riscos das redes sob seu controle.

Durante evento na Casa Branca com importantes autoridades para discutir sua ordem, Trump disse que sua iniciativa iria "responsabilizar totalmente seus secretários de gabinetes e diretores de agências pela cibersegurança de sus redes."

"Devemos defender e proteger redes federais", disse ele.

Uma cerimônia de assinatura estava planejada para esta terça-feira, mas um assistente disse que havia sido adiada.

Assim que for assinado, o decreto concederá ao gabinete orçamentário da Casa Branca papel central na avaliação de riscos cibernéticos de todo o Executivo, e demandará que os diretores das agências desenvolvam planos para modernizar os sistemas de tecnologia da informação, disse uma autoridade da Casa Branca a repórteres, sob condição de anonimato.

Trump prometeu que sua administração irá trabalhar com o setor privado para garantir que donos e operadores de infraestrutura crítica tenham suporte necessário do governo federal para proteção contra ameaças cibernéticas.

(Por Steve Holland, Roberta Rampton e Doina Chiacu)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos