ANA mantém menor vazão nas hidrelétricas de Sobradinho e Xingó até fim de abril

SÃO PAULO (Reuters) - A Agência Nacional de Águas (ANA) prorrogou a autorização para que os reservatórios das hidrelétricas de Sobradinho e Xingó, no rio São Francisco, operem com vazão mínima defluente de 700 metros cúbicos por segundo (m³/s) até 30 de abril, segundo resolução publicada nesta quarta-feira no Diário Oficial da União.

"Este piso é o menor já adotado para os dois reservatórios e foi autorizado pela ANA pela primeira vez em 1º de novembro de 2016", informou a agência em nota publicada em seu site.

A decisão da ANA de flexibilizar as vazões mínimas defluentes dos reservatórios ocorre após a bacia do rio São Francisco enfrentar forte seca nos últimos anos, com chuvas e vazões abaixo da média.

A vazão mínima de Xingó e Sobradinho em épocas de normalidade é de 1.300 m³/s, mas esse nível começou a ser reduzido ainda em 2013 em meio à seca.

Ambas as usinas são operadas pela estatal Chesf, da Eletrobras.

A ANA informou que a redução da defluência mínima foi solicitada pelos órgãos do setor elétrico.

"A agência poderá suspender ou revogar esta resolução se informações técnicas recomendarem a interrupção da redução", ressaltou.

(Por Laís Martins)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos