Café robusta na ICE tem máxima em 5 anos e meio; açúcar também avança

NOVA YORK/LONDRES (Reuters) - Os contratos futuros do café robusta na ICE subiram para uma máxima em quase 5 anos e meio nesta quarta-feira por compras de investidores em meio a um cenário de estoques reduzidos, enquanto o prêmio do contrato do açúcar bruto para março subiu.

O café robusta para maio encerrou em alta de 21 dólares, ou 0,9 por cento, a 2.257 dólares por tonelada, após chegar a subir para 2.279 dólares, a máxima para o segundo contrato desde setembro de 2011.

Operadores disseram que a ausência contínua de vendas de hedge, com o Vietnã, principal produtor de robusta, celebrando o último dia do feriado do Ano Novo Lunar, também ajudou a abrir caminho para o avanço nos preços.

"Acho que é a combinação de alguma compra especulativa com uma falta de vendas (devido ao feriado)", disse um operador.

O café arábica para março encerrou em alta de 0,6 centavo, ou 0,4 por cento, a 1,5015 dólares por libra-peso, com o clima favorável à safra no Brasil nos últimos dia mantendo o mercado na defensiva.

O açúcar bruto para março fechou em alta de 0,39 centavo, ou 1,9 por cento, a 20,84 centavos por libra-peso.

A diferença entre o contrato spot do açúcar e o contrato maio subiu para um prêmio de 0,16 centavo, ante um desconto de 0,01 centavo na sessão anterior.

"Houve um grande comprador", disse um operador, ao comentar o movimento no spread entre os contratos.

O açúcar branco para maio fechou em alta de 6,10 dólares, ou 1,1 por cento, a 550,30 dólares por tonelada.

(Por Marcy Nicholson e Nigel Hunt; reportagem adicional de Ana Ionova)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos