Ministério da Agricultura negocia com Fazenda apoio ao milho

SÃO PAULO (Reuters) - O Ministério da Agricultura do Brasil informou nesta quarta-feira que está em negociação com o Ministério da Fazenda para a liberação de recursos para apoiar a comercialização de milho, enquanto busca garantir verbas adicionais para o trigo, segundo comunicado.

De acordo com a pasta da Agricultura, o objetivo é ofertar contratos de opção de venda para o milho, em volume que pode chegar a até 3 milhões de toneladas.

A operação seria realizada pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) para atender, sobretudo, a safra de inverno, cuja colheita começa em julho.

O contrato de opção de venda é uma modalidade de seguro de preços que dá ao produtor rural e/ou sua cooperativa o direito --não obrigação-- de vender seu produto para o governo, numa data futura, a um preço previamente fixado.

Esse instrumento permite ao governo formar estoques públicos e também serve para proteger o produtor rural e/ou sua cooperativa contra os riscos de queda nos preços.

Segundo a Secretaria de Política Agrícola do ministério, o governo estuda ainda a necessidade de garantir o preço do milho por meio de compra direta (Aquisição do Governo Federal/AGF), caso a cotação do grão fique abaixo do mínimo, enquanto se espera uma safra recorde na temporada 2016/17.

TRIGO

Além disso, o Ministério da Agricultura reforçou que é necessária a liberação de mais 100 milhões de reais para dar seguimento às operações de garantia de preço mínimo do trigo.

Dessa forma, a Conab poderá fazer novos leilões de Prêmio Equalizador Pago ao Produtor Rural ou suas Cooperativas (Pepro) e Prêmio para o Escoamento de Produto (Pep) de trigo, que ajudam no escoamento do produto e na redução de estoques nas áreas produtoras, sustentando os preços.

(Por Roberto Samora)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos