Otan pede que Rússia ajude a interromper aumento da violência no leste da Ucrânia

BRUXELAS (Reuters) - O secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, pediu nesta quarta-feira à Rússia que use sua "influência considerável" com os rebeldes no leste da Ucrânia para acabar com o que ele descreveu como "o pico mais sério de violações" de uma trégua instável na região em um longo período.

Stoltenberg disse a repórteres que o cessar-fogo no leste da Ucrânia foi violado mais de 5.600 vezes nos últimos dias, deixando cerca de 20.000 pessoas sem eletricidade durante um período de frio intenso.

Ele fez um apelo para que seja respeitado o chamado acordo de paz de Minsk para o leste da Ucrânia e pelo cumprimento das medidas-chave que preveem a retirada de armamentos pesado da região.

(Reportagem de Gabriela Baczynska)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos