Petroleiras russas podem acelerar cortes de produção em fevereiro, diz ministro

BUDAPESTE (Reuters) - As empresas russas podem cortar a produção de petróleo mais rapidamente do que o inicialmente acordado com a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), disse o ministro russo da Energia, Alexander Novak, nesta quinta-feira.

"Esperamos que as empresas se apeguem aos planos que elas tinham apresentado inicialmente. Este é o cenário base. É possível que elas acelerem (cortes na produção de petróleo em fevereiro)", disse Novak a repórteres em Budapeste.

A Rússia cortou a produção de petróleo em 100 mil barris por dia em janeiro e planeja aprofundar a redução para 300 mil até o final de abril, como parte do acordo com a Opep, que visa apoiar os preços do petróleo.

Em uma visita à Hungria com a delegação russa liderada pelo presidente Vladimir Putin, Novak se recusou a revelar uma possível escala de redução da produção de petróleo em fevereiro.

(Por Denis Dyomkin)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos