Aneel vai recorrer para relicitar ativos da Abengoa; diretor vê chantagem da empresa

SÃO PAULO (Reuters) - A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) vai recorrer de uma decisão judicial que no final do ano passado suspendeu a revogação de concessões de linhas de transmissão de eletricidade cujas obras foram abandonadas pela espanhola Abengoa.

A Aneel ainda tentará levar o caso para a Justiça Federal, onde acredita ser possível obter autorização para seguir adiante no processo e posteriormente relicitar os ativos, em busca de novos investidores que possam concluir os empreendimentos.

Segundo decisão da juíza responsável pela recuperação judicial da Abengoa no Brasil, a agência deveria recalcular a receita e o cronograma das linhas atribuídas à empresa para que ela então busque compradores para os ativos.

"Não faz sentido... é lamentável, mas nós não vamos ceder à chantagem, vamos fazer o que achamos que devemos fazer, até porque essa empresa já atrapalhou bastante o setor elétrico e com certeza não vai ser a visão deles ou a preferência deles que vai prevalecer", disse o diretor-geral da Aneel, Romeu Rufino, que falou com jornalistas após evento da Câmara Americana de Comércio em São Paulo.

(Por Luciano Costa)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos