Brexit já tem impacto negativo sobre empresas britânicas, aponta pesquisa

LONDRES (Reuters) - Mais de metade dos líderes empresariais britânicos acreditam que a decisão do Reino Unido de sair da União Europeia tem tido um impacto negativo sobre suas empresas, mas a maioria está confiante de que pode sobreviver à mudança, de acordo com uma pesquisa divulgada nesta segunda-feira.

A economia do Reino Unido teve um desempenho mais forte do que o esperado desde a votação pelo Brexit em junho passado, mas uma pesquisa do Ipsos Mori com mais de 100 das 500 maiores empresas do país descobriu que 58 por cento acreditam que a decisão de sair teve impacto negativo.

De acordo com a pesquisa, mais de dois terços dos entrevistados disseram que já haviam tomado medidas para responder à votação, incluindo planos de contingência e a análise do impacto que os diferentes relacionamentos que o Reino Unido pode ter com a UE após a negociação.

Dos que já atuaram, 10 por cento disseram que estavam tirando seus negócios do Reino Unido.

"Nossa pesquisa anual com líderes empresariais do FTSE 500 fornece uma visão única sobre o que o mundo dos negócios está pensando antes do Brexit", disse o presidente-executivo do Ipsos Mori, Ben Page.

"Infelizmente, parece que os negócios neste país já estão sentindo a dor da turbulência econômica de deixar a UE."

No entanto, a pesquisa encontrou uma resposta mais positiva quando perguntou sobre o impacto no longo prazo sobre os negócios, com quase todos confiantes de que podem se adaptar ao Brexit.

"Trinta e dois por cento dos entrevistados disseram achar que seus negócios começarão a sentir os efeitos positivos da saída da UE dentro de cinco anos", disse Page.

(Por Kate Holton)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos