Israel legaliza assentamentos em terras palestinas particulares

JERUSALÉM (Reuters) - Israel aprovou nesta segunda-feira uma lei que legaliza reatroativamente cerca de 4 mil casas construídas em assentamento em terras palestinas privadas na Cisjordânia, uma medida que atraiu preocupações internacionais.

A lei foi classificada por palestinos como um golpe às suas esperanças para a criação de um Estado. Mas sua aprovação pode ser somente amplamente simbólica, uma vez que viola a decisão da Suprema Corte israelense sobre o direito de propriedade.

O procurador-geral de Israel disse que a lei é inconstitucional e que não irá defendê-la na Suprema Corte.

Embora a lei tenha sido apoiada pela coligação de direita do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, ela gerou tensões no governo.

Fontes políticas disseram que Netanyahu reservadamente se opõe à lei por preocupações de que iria dar razões para processos do Tribunal Penal Internacional em Haia.

(Por Mayaan Lubell; reportagem adicional de Matt Spetalnick)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos