Lady Gaga desce da cobertura do estádio em show no Super Bowl com mensagem sutil de inclusão

Por Piya Sinha-Roy

LOS ANGELES (Reuters) - De pé no alto do Estádio NRG de Houston, com drones formando a bandeira dos Estados Unidos com luzes no céu ao fundo, Lady Gaga deu início à sua apresentação no intervalo do Super Bowl, no domingo, cantando "Deus Abençoe a América", em uma mensagem sutil de inclusão e união em um país profundamente dividido.

Enquanto muitos especulavam se a cantora desbocada iria aproveitar os holofotes para tratar dos direitos das mulheres, a imigração ou o presidente dos EUA, Donald Trump, Gaga recitou parte da Promessa Americana de Lealdade, "uma nação sob Deus, indivisível, com liberdade e justiça para todos" em sua canção de abertura.

Depois ela desceu da cobertura para o palco suspensa por cabos e embarcou em uma apresentação meticulosamente coreografada de seus grandes sucessos ao longo de 13 minutos no intervalo da decisão do campeonato nacional de futebol americano entre os times New England Patriots e Atlanta Falcons.

O Super Bowl deste ano aconteceu na esteira de uma campanha presidencial acirrada vencida por Trump em novembro, mas que deixou a nação no mínimo tão fragmentada quanto antes da votação. O novo líder foi recebido por protestos em massa pouco depois de tomar posse em 20 de janeiro, e as políticas que vem adotando têm desencadeado mais manifestações e polêmicas nas primeiras semanas de sua presidência.

Antes do show de grande destaque, assistido por mais de 100 milhões de espectadores nos EUA, Gaga, de 30 anos, disse em uma postagem no Instagram que planejava fazer o espetáculo sozinha, deixando de lado a tradição de levar convidados especiais ao palco.

Vestindo um corpete prateado com lantejoulas e botas de salto combinando, Gaga cantou hits como "Poker Face" e "Born This Way" --um hino de autoconfiança e inclusão-- enquanto realizava acrobacias aéreas suspensa no ar.

Depois ela desceu ao palco para dançar durante as canções "Telephone" e "Just Dance", e em seguida correu pela plateia até um piano, onde interpretou sua nova música de trabalho, "Million Reasons", saudando os pais enquanto tocava.

Após se juntar a um grupo diversificado de dançarinos em "Bad Romance", a artista, conhecida por sua veia dramática, encerrou a apresentação largando o microfone, pegando uma bola e percorrendo um lance de escada até o campo.

Embora Gaga tenha evitado declarações explicitamente políticas, as atrizes Renee Elise Goldsberry, Phillipa Soo e Jasmine Cephas Jones, as irmãs Schuyler do musical "Hamilton", provocaram alarde com uma demonstração sutil de apoio às mulheres.

Ao entoar a canção "America the Beautiful" antes do início do jogo, elas acrescentaram as palavras "entre irmãs" no primeiro verso, que diz "e coroe o vosso bem com união entre irmãos, de um mar reluzente ao outro", e logo se tornaram um trending topic no Twitter.

Dentro de campo, o Patriots conseguiu a maior virada da história do Super Bowl para derrotar o Falcons na prorrogação, por 34 a 28, após ter ido para o intervalo perdendo por 21 a 3.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos