Preço do etanol registra queda nas usinas do Estado de SP

SÃO PAULO (Reuters) - As cotações do etanol seguiram em queda no Estado de São Paulo, principal produtor e consumidor do país, com algumas usinas priorizando a venda de hidratado para abrir espaço nos tanques antes do início da nova safra, em mais algumas semanas, afirmou o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) nesta segunda-feira.

Além disso, disse o instituto de análises da Universidade de São Paulo, a necessidade de levantar caixa para pagamento de salários no início do mês fez com que algumas unidades produtoras cedessem nos preços de venda do biocombustível.

Na semana de 30 de janeiro a 3 de fevereiro, o Indicador Cepea/Esalq do etanol hidratado fechou a 1,7405/litro (na usina, sem ICMS e sem PIS/Cofins), baixa de 2,05 por cento em relação ao período anterior.

O etanol anidro teve desvalorização de 2,89 por cento no mesmo período, fechando a 1,9087/litro (sem PIS/Cofins).

Desde que iniciou o movimento de queda, em meados de dezembro, até a última semana, o Indicador semanal do etanol hidratado acumulou baixa de 8,14 por cento. Para o etanol anidro, as baixas vêm ocorrendo há quatro semanas, acumulando recuo de 8,2 por cento no período.

Nas bombas, de acordo com dados da ANP citados pelo Cepea, o hidratado foi cotado na média de 2,781 reais/litro nos postos de combustíveis paulistas na semana de 29 de janeiro a 4 de fevereiro, queda de 0,39 por cento em relação ao período anterior.

Já a gasolina C teve média de 3,634 reais/l, ligeiro aumento de 0,17 por cento. Com isso, a relação média entre os dois combustíveis caiu para 76,5 por cento, e o etanol hidratado manteve desvantagem frente à gasolina, o que vem ocorrendo há 18 semanas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos