Serviço de pagamentos da Amazon processa quase o dobro de recursos em 2016

(Reuters) - A Amazon.com informou nesta terça-feira que os seus serviços de pagamento processaram em 2016 quase duas vezes mais recursos do que no ano anterior, conforme a empresa expandiu a atividade para mais países e para uma gama mais ampla de setores.

O serviço, chamado Pay with Amazon, permite aos usuários utilizar suas contas na Amazon em vez de preencher os detalhes de seus cartões de crédito para efetuar compras em sites de outras empresas.

A maior rede de varejo online do mundo não revelou a quantia total processada, mas informou que a compra média foi de 80 dólares em 2016, ante 84 dólares em 2015.

Com sede em Seattle, a Amazon iniciou o serviço em 2013, depois de várias tentativas anteriores na área de pagamentos, competindo com rivais como o PayPal, a Apple Pay e o Samsung Pay.

O número de clientes que testaram o Pay with Amazon desde a criação aumentou para 33 milhões em 2016, ante 23 milhões em 2015, informou a Amazon em comunicado. A empresa cobra 2,9 por cento por transações em território norte-americano, mais uma taxa de autorização de 0,30 dólar, conforme o site.

A Amazon expandiu o serviço de pagamentos para França, Espanha e Itália no ano passado.

(Por Jeffrey Dastin)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos