Cooxupé vê oferta apertada de café e retenção de grãos no mercado doméstico

GUAXUPÉ, Minas Gerais (Reuters) - A atual escassez de café no Brasil, com baixos estoques, poderá ser compensada por uma redução nas exportações do país, que é o maior fornecedor global da commodity, estimaram nesta quinta-feira executivos da Cooxupé, maior cooperativa de cafeicultores do mundo.

Segundo Carlos Paulino da Costa, presidente da cooperativa, o café do Brasil é o mais barato do mundo e pode acabar ficando retido mercado doméstico caso haja demanda da indústria.

O superintendente comercial da Cooxupé, Lúcio Dias, disse em entrevista coletiva, que a cooperativa não tem conseguido atender diversos pedidos de exportação devido à dificuldade de originação do produto.

(Por Roberto Samora)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos