México e América Central irão debater imigração na era Trump, diz embaixador de Honduras

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - Os ministros das Relações Exteriores de México, Honduras, El Salvador e Guatemala irão se reunir em solo mexicano na semana que vem para debater reações à política imigratória do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou o embaixador hondurenho no México na quarta-feira.

Os ministros da América Central querem abrir linhas de comunicação com o chanceler mexicano, Luis Videgaray, para discutir problemas a respeito da imigração e da circulação de centro-americanos, revelou Alden Rivera em uma entrevista.

"É um primeiro ponto de contato... não esperamos ter uma resposta", disse Rivera.

O encontro entre Videgaray e os três colegas irá acontecer na Cidade do México, segundo Rivera.

O Ministério das Relações Exteriores mexicano disse ainda não haver nenhuma reunião oficial no calendário.

Rivera disse que sua maior preocupação é a mudança na política imigratória dos EUA e como o México irá reagir a isso, o que terá impacto na América Central.

Trump prometeu deportar milhões de imigrantes sem documentos vivendo nos EUA e construir um muro na fronteira com o México.

"Nenhum país está pronto para uma deportação em massa. Seria um risco grande. Poderíamos mergulhar em uma crise humanitária", disse.

Em novembro a Reuters noticiou que Honduras, El Salvador e Guatemala concordaram em juntar forças e buscar apoio do México para elaborar uma reação do grupo ao governo de Trump.

(Por Gabriel Stargardter)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos