Senado instala CCJ e Eduardo Braga será relator da indicação de Moraes para o STF

BRASÍLIA (Reuters) - O Senado instalou nesta quinta-feira a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), elegendo como presidente para o próximo biênio o senador Edison Lobão (PMDB-MA), que designou o senador Eduardo Braga (PMDB-AM) para relatar a indicação de Alexandre de Moraes para o Supremo Tribunal Federal (STF).

Braga não quis se comprometer com uma data para a realização da sabatina na comissão --a expectativa do presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), é que possa ocorrer no dia 22 deste mês na CCJ e que possa imediatamente seguir para o plenário da Casa.

“É muito complicado a esta altura nós estarmos marcando data”, disse Braga a jornalistas. O senador acrescentou que seja no dia 22 deste mês ou no início de março estará "com o relatório pronto”.

O senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) foi eleito para a vice-presidência da comissão.

Edison Lobão, nome indicado pelo PMDB para a presidência da CCJ, é tido como próximo do ex-presidente da República José Sarney e é alvo de investigações relacionadas à operação Lava Jato.

Anastasia foi o relator no Senado do processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff e é próximo do presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (MG).

Braga já integrou o governo Dilma, como ministro de Minas e Energia, e agora compõe a base de sustentação do governo Temer.

(Reportagem de Maria Carolina Marcello) 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos