Superávit comercial da Alemanha atinge recorde em 2016 e pode alimentar tensão com os EUA

Por Paul Carrel

BERLIM (Reuters) - O superávit comercial da Alemanha atingiu máxima recorde em 2016, mostraram dados oficiais nesta quinta-feira, dias depois de o conselheiro comercial do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, acusar Berlim de explorar um euro "grosseiramente desvalorizado" a seu favor.

O superávit deve piorar a tensão entre Washington e Berlim, que tenta proteger o livre comércio global este ano durante sua presidência do G20, adotando o lema "Moldando um Mundo Interconectado".

O superávit comercial da Alemanha para 2016 subiu a 252,9 bilhões de euros, contra máxima anterior de 244,3 bilhões de euros em 2015, informou a Agência Federal de Estatísticas.

"O superávit recorde continuará a alimentar o conflito com os EUA e dentro da União Europeia", disse o chefe do instituto econômico DIW Marcel Fratzscher.

"Os vizinhos europeus vão se beneficiar de investimentos mais fortes na Alemanha", disse ele. "A Alemanha, entretanto, será o primeiro a ganhar, já que o déficit de investimentos e os superávits comerciais excessivos resultantes são nocivos à economia doméstica."

Na semana passada, o principal conselheiro comercial de Trump disse que a Alemanha está usando um euro "grosseiramente subvalorizado" para ganhar vantagem sobre os EUA e seus parceiros europeus.

A chanceler Angela Merkel rejeito a acusação, dizendo que seu governo sempre pediu que o Banco Central Europeu (BCE) busque uma política monetária independente.

O superávit comercial alemão cresceu mesmo com a queda de 3,3 por cento das exportações em dezembro, enquanto as importações ficaram inalteradas. Isso significa que apenas em dezembro o superávit comercial diminuiu para 18,4 bilhões de euros, sobre 21,8 bilhões em novembro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos