USDA reduz projeção para estoques de trigo e milho dos EUA

WASHINGTON (Reuters) - Os estoques de trigo dos Estados Unidos caíram abaixo das estimativas de mercado, uma vez que as perspectivas para exportações melhoraram apesar dos amplos estoques globais e do dólar mais firme, que foi visto como um freio sobre a demanda estrangeira, disse o Departamento de Agricultura dos EUA (USDA, na sigla em inglês), nesta quinta-feira.

Os estoques domésticos de milho também foram projetados abaixo da estimativa anterior do governo, com produtores de etanol aumentando sua produção, disse o USDA em seu relatório mensal de oferta e demanda.

Os contratos futuros do trigo na Bolsa de Chicago caíram brevemente após a divulgação do relatório, mas logo retornaram ao território positivo. O milho caiu para as mínimas de sessão, mas logo recuperou boa parte das perdas.

Os estoques finais de trigo para a safra 2016/17 foram estimados em 1,139 bilhão de bushels, abaixo da estimativa de janeiro de 1,186 bilhão de bushels e abaixo de previsões do mercado que variavam de 1,145 bilhão a 1,211 bilhão de bushels.

Os estoques domésticos finais de milho foram estimados em 2,320 bilhões de bushels, ante 2,355 bilhões.

Em uma perspectiva mundial, a estimativa do USDA para os estoques finais de trigo foi reduzida para 248,61 milhões de toneladas, ante 253,29 milhões de toneladas. O USDA citou uma redução nas expectativas de safra na Índia e no Cazaquistão como o motivo para a redução.

Os estoques globais finais de milho foram cortados para 217,56 milhões de toneladas, com o uso pela China elevado para 231 milhões de toneladas, ante 227 milhões.

(Por Mark Weinraub; reportagem adicional de Michael Hirtzer)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos