Dados da Opep mostram adesão de mais de 90% a cortes prometidos, dizem fontes

LONDRES (Reuters) - A Organização dos Países Exportadores de Petróleo cumpriu mais de 90 por cento dos corte da produção de petróleo prometidos para janeiro, de acordo com dados que o grupo de exportadores usa para monitorar sua oferta, em um início forte para o primeiro corte de produção comandado pelo cartel em oito anos.

A Opep está cortando produção em cerca de 1,2 milhão de barris por dia (bpd) a partir de 1 de janeiro para sustentar os preços do petróleo e reduzir o excesso de oferta.

A oferta dos 11 membros da Opep com metas de produção no acordo em janeiro caiu para 29,921 milhões de bpd, de acordo com avaliações de seis fontes secundárias usadas pela Opep para monitorar sua produção vistas pela Reuters.

Isso equivale a 92 por cento de cumprimento do acordo, segundo um cálculo da Opep.

O cumprimento de 92 por cento ultrapassa confortavelmente os 60 por cento iniciais alcançados quando o acordo anterior da Opep para cortar a produção foi implementado em 2009. Os números da Opep acrescentam indicações de que a adesão até agora tem sido elevada.

A Opep deve publicar sua primeira avaliação da produção de janeiro com base nos números das fontes secundárias em seu relatório mensal do mercado de petróleo, que será divulgado na segunda-feira. Os números podem ser revisados antes de serem publicados, disseram fontes.

((Tradução Redação São Paulo, 55 11 5644 7509))

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos