Exportações e importações da China em janeiro superam as expectativas

PEQUIM (Reuters) - A China apresentou dados comerciais melhores do que o esperado para janeiro uma vez que a demanda acelerou tanto no país quanto no exterior, um início encorajador de 2017 mesmo que os exportadores asiáticos estejam se preparando para um aumento do protecionismo por parte dos Estados Unidos.

As exportações em janeiro avançaram 7,9 por cento sobre o ano anterior já que a demanda global aumentou, enquanto as importações cresceram 16,7 por cento devido ao melhor apetite por carvão, petróleo e minério de ferro, mostraram dados preliminares da alfândega nesta sexta-feira.

Isso deixou o país com um superávit comercial inicial de 51,35 bilhões de dólares para o mês, disse a Administração Geral de Alfândega.

Observadores alertam entretanto que as tendências em janeiro e fevereiro podem ser distorcidas pelo feriado do Ano Novo Lunar, com as empresas desacelerando o ritmo semanas antes e muitos reduzindo as operações ou fechando. Neste ano o feriado começou no final de janeiro, e no ano passado foi no início de fevereiro.

Analistas consultados pela Reuters projetavam que as exportações em janeiro subiriam 3,3 por cento após um 2016 fraco em que os embarques caíram 7,7 por cento devido à fraqueza da demanda global.

Para as importações a expectativa era de alta de 10,0 por cento, acelerando sobre o crescimento de 3,1 por cento de dezembro.

Analistas esperavam que o superávit comercial da China subisse para 47,90 bilhões de dólares em janeiro, contra 40,71 bilhões em dezembro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos