Sears diz que vai cortar US$1 bilhão em custos; ações sobem 40%

(Reuters) - A varejista Sears Holdings informou nessa sexta-feira que vai cortar 1 bilhão de dólares em custos e reduzir obrigações de dívida e pensões em pelo menos 1,5 bilhão de dólares este ano, levando suas ações a subirem até 40 por cento na máxima do dia.

A empresa também disse que vendeu cinco lojas da Sears e duas Auto Centers por 72,5 milhões de dólares em janeiro, e contratou a Eastdil Secured para levantar pelo menos 1 bilhão de dólares com a venda de imóveis.

Além disso, a empresa também reafirmou que fecharia 150 lojas.

A Sears não especificou se o mais recente plano de redução de custos envolveria cortes de empregos.

Segundo uma fonte próxima à empresa, ainda era muito cedo para discutir possíveis reduções de pessoal no processo de reestruturação.

A Sears informou que usaria os recursos da venda de ativos, melhorando a lucratividade e a gestão do capital de giro, para reduzir suas obrigações de dívida e pensão em 1,5 bilhão de dólares no ano fiscal de 2017.

Em 29 de outubro, os passivos de pensão e benefícios pós-aposentadoria somavam 2 bilhões de dólares e a dívida de longo prazo era de 3,7 bilhões de dólares.

Até o fechamento de quinta-feira, as ações da Sears acumulavam queda de 63,7 por cento nos últimos 12 meses. O índice do setor de varejo do S&P 500 subiu 31 por cento no mesmo período.

(Reportagem de Sruthi Ramakrishnan)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos