Grécia diz que acordo de resgate está próximo, mas não aceitará exigências 'ilógicas'

ATENAS (Reuters) - O primeiro-ministro grego Alexis Tsipras afirmou neste sábado acreditar que a retomada do resgate seria concluída positivamente, mas repetiu que Atenas não aceitaria exigências "ilógicas" por parte de seus credores.

Ele alertou ambos os lados a serem "mais cuidadosos em relação ao país que tem sido saqueado e ao povo que fez, e continua a fazer, muitos sacrifícios em nome da Europa".

A Grécia e seus credores internacionais fizerem progresso na sexta-feira em direção a reduzir as diferenças sobre o caminho fiscal dos próximos anos, indo em direção a um acordo que garantiria novos empréstimos e salvar o país da inadimplência.

"(A retomada) será completa, e será completa positivamente, sem concessões em questão de princípios", disse Tsipras em reunião de seu partido Syriza.

(Reportagem de Karolina Tagaris)

(Reportagem de Leonardo Goy)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos