Alemães se revoltam após EUA tocarem versão errada de hino nacional em torneio de tênis

(Reuters) - O tênis alemão respondeu com ira após a Associação de Tênis dos Estados Unidos (USTA, na sigla em inglês) ter cometido o erro vergonhoso de tocar a versão da era nazista do hino nacional alemão durante uma partida de torneio no Havaí.

A versão tocada incluiu a primeira estrofe, que começa com “Alemanha, Alemanha, acima de tudo”, que foi usada como propaganda nazista. A versão foi descontinuada após a Segunda Guerra Mundial.

“Eu acho que foi a epítome da ignorância e eu nunca me senti mais desrespeitada em toda a minha vida, senão na 

Fed Cup”, teria dito a alemã Andrea Petkovic, acrescentando que considerou abandonar a quadra antes da partida contra Alison Riske.

A técnica da equipe alemã, Barbara Ritter, afirmou que o erro foi um “escândalo absoluto, um incidente desrespeitoso e indesculpável”.

A USTA se desculpou no Twitter, dizendo “a USTA pede sinceras desculpas à equipe alemã da Fed Cup e aos fãs pelo hino nacional antiquado. Este erro não acontecerá novamente”.

“É o que nós esperamos”, respondeu a Deutscher Tennis Bund no Twitter.  

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos