Preços do petróleo caem 2% por força no dólar

NOVA YORK (Reuters) - Os preços do petróleo recuaram quase 2 por cento nesta segunda-feira, o maior declínio desde meados de janeiro, pressionados pelo dólar mais forte e por sinais de aumento na produção de petróleo dos Estados Unidos.

Investidores deram pouca ênfase a relatório da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) que mostrou nível alto de adesão ao acordo de corte de produção.

O petróleo Brent caiu 1,11 dólar, ou 2 por cento, a 55,59 dólares por barril, enquanto o petróleo dos EUA caiu 0,93 dólar, ou 1,7 por cento, a 52,93 dólares por barril.

"O petróleo caiu devido ao dólar mais forte cedo na sessão, um aumento no número de sondas dos EUA e um aumento na produtividade das bacias de xisto dos EUA", disse James Williams, presidente da consultoria de energia WTRG Economics, no Arkansas.

O primeiro relatório mensal da Opep desde que o acordo foi fechado mostrou que a Arábia Saudita, um dos maiores produtores, fez um grande corte na sua produção de petróleo em janeiro, ajudando a levar a adesão do grupo ao acordo para uma máxima recorde de 93 por cento.

Mas a alta adesão já era esperada e o relatório falhou em levar os preços a território positivo.

(Por Scott DiSavino; reportagem adicional de Karolin Schaps e Henning Gloystein)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos