Playboy volta atrás e terá nu novamente

LOS ANGELES (Reuters) - A revista Playboy está voltando às suas raízes e trazendo de volta o nu após um ano, depois de ter abandonado fotos de nu frontal de mulheres, argumentando que elas se tornaram ultrapassadas.

Sob o título "Naked is Normal" (Pelado é Normal, em tradução livre), a revista irá publicar fotografias de mulheres nuas na edição de março/abril, informou a companhia na segunda-feira.

"Serei o primeiro a admitir que a maneira que a revista mostrava a nudez era ultrapassada, mas a nudez nunca foi o problema porque nudez não é um problema", disse o CEO da Playboy, Cooper Hefner, em comunicado no site da revista.

"Hoje estamos retomando nossa identidade e reivindicando quem somos", acrescentou Hefner, filho do fundador da Playboy, Hugh Hefner.

A estrela de "Baywatch" Pamela Anderson foi a última pessoa nua na revista, na edição janeiro/fevereiro de 2016.

Fundada em 1953, a Playboy decidiu parar de publicar fotografias de mulheres nuas, dizendo que elas se tornaram ultrapassadas por conta da grande quantidade de pornografia grátis na internet.

A circulação da revista caiu de 5,6 milhões em 1975 para cerca de 800 mil nos anos recentes e a revista também virou alvo de críticas de mulheres, que pedem o fim de uma prática que muitos veem como ofensiva e degradante.

(Reportagem de Jill Serjeant)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos