Mercado piora projeção para o déficit primário em 2017, a R$149,6 bi

BRASÍLIA (Reuters) - A expectativa para o resultado das contas públicas em 2017 piorou na visão de analistas do mercado, que passaram, por outro lado, a ver desempenho ligeiramente melhor para 2018, segundo relatório Prisma Fiscal divulgado pelo Ministério da Fazenda nesta quinta-feira.

A projeção para 2017 pela mediana das expectativas com base em fevereiro passou a ser de déficit primário de 149,589 bilhões de reais para o governo central (Tesouro, Banco Central e Previdência Social), pior que os 148,358 bilhões de reais do levantamento anterior.

Com isso, o número passa a extrapolar em mais de 10 bilhões de reais o rombo de 139 bilhões de reais para o ano estabelecido como meta pelo governo.

Para 2018, o saldo negativo calculado diminuiu a 125 bilhões de reais, contra 125,929 bilhões de reais antes, mas ainda muito superior à estimativa do governo de déficit primário de 79 bilhões de reais.

Em relação à dívida bruta, mostrou o Prisma, houve melhora tanto para 2017 quanto para 2018. Para este ano, a taxa caiu a 76,20 por cento do Produto Interno Bruto (PIB), ante 76,80 por cento no último relatório. Para o ano que vem, passou a 79,62 por cento, contra 80,40 por cento antes.

(Por Marcela Ayres)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos