Temer diz que ousadia do governo continuará com responsabilidade e apoio do Congresso e sociedade

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Michel Temer aproveitou a cerimônia de sanção da Lei do Novo Ensino Médio para defender o que chamou de postura ousada que o governo vem adotando, ressaltando que essa atitude prosseguirá com responsabilidade e compreensão do Congresso e da sociedade.

"Nesse brevíssimo período de 7 ou 8 meses estamos ousando. Quem ousaria ou teria disposição para fazer um teto para os gastos públicos?", disse o presidente. "Vamos prosseguir com essa ousadia, uma ousadia responsável."

Temer voltou a citar dados para tentar demonstrar uma melhora do cenário econômico.

"A inflação nós pegamos com 10,70 por cento, quando chegou no fim do ano estava em 6,29 por cento, mas hoje está em 5,35 por cento e isso vai repercutir para os mais pobres", afirmou, acrescentando que eventualmente os preços nos supermercados devem parar de subir.

Mais uma vez, Temer citou que seu plano é "colocar o país nos trilhos" e que o rumo que seu governo adotou é o correto, o que "pouco a pouco vem sendo compreendido pela sociedade".

Como exemplo dessa ousadia, o presidente mencionou o teto para os gastos públicos, emenda constitucional aprovada pelo Congresso no final do ano passado.

(Reportagem de Lisandra Paraguassu)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos