Laços militares entre EUA e Rússia dependem de visão sobre oposição síria, diz diplomata

BONN, Alemanha (Reuters) - O secretário de Estado dos Estados Unidos, Rex Tillerson, disse a nações que se opõem ao presidente da Síria, Bashar al-Assad, que os EUA não irão cooperar militarmente com a Rússia até que os russos parem de rotular todos os adversários de Assad de terroristas, disse um diplomata ocidental nesta sexta-feira.

"Na discussão, ele deixou claro que não irá haver cooperação militar até que os russos aceitem que nem toda a oposição é de terroristas", contou.

O diplomata se pronunciou depois de Tillerson ter tido suas primeiras conversas com países contrários ao líder sírio, entre eles Arábia Saudita, Turquia, França e Reino Unido.

(Por John Irish)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos