China diz apoiar OMC após ameaça dos Estados Unidos

PEQUIM (Reuters) - A China apoia o trabalho da Organização Mundial do Comércio (OMC), informou nesta quinta-feira o Ministério das Relações Exteriores chinês, após o governo do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmar que pode desafiar regras da OMC vistas como interferência à soberania norte-americana.

Manter um sistema multilateral justo e aberto com a OMC em seu centro beneficia o crescimento econômico global e é do interesse de todos, disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Geng Shuang.

"Desde que a China se juntou à OMC sempre apoiou proativamente o trabalho da OMC, e esta posição não irá mudar", disse o porta-voz durante entrevista coletiva, quando perguntado sobre a proposta norte-americana a respeito da organização.

O Ministério do Comércio da China se negou a comentar de imediato.

Em documento da agenda de política comercial divulgado ao Congresso na quarta-feira, o escritório do Comércio dos EUA informou que o governo "não irá tolerar" práticas comerciais injustas que distorçam mercados. Isso varia de manipulação de moedas e subsídios governamentais injustos até roubo de propriedade intelectual, informou.

O documento destaca que o governo dos EUA pode tentar colocar ao limite o que é aceitável sob regras da OMC em sua busca de cumprir promessas da campanha e cortar déficits comerciais com China e México.

(Reportagem de Ben Blanchard; Reportagem adicional de Yawen Chen)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos